07 março 2012

CONFIRMAÇÃO DE ALIANÇAS

ELIANA E SORÔ
No dia 02 de Março de 2012 ,às 20:00hs os casais Erismar e Luciana + irmão Soró e Eliana ,formalizaram sua relação conjugal no salão de festas da Igreja Batista da Graça. A cerimônia contou com a presença de parentes, alguns amigos e irmãos de ministério .

É importante salientar a necessidade de aprendermos o quanto esta atitude vem valorizar mais ainda o Santo Matrimônio, que é uma instituição Divina. 

O uso da aliança surgiu por volta do Século 15, provavelmente em Provence, França, época em que começou a ser mais difundida a idéia do amor romântico, parecido com este que nós conhecemos. Pode parecer meio bruto falar assim, mas a gente não pode esquecer que, antes do século 15, amor e casamento eram coisas distintas. A aliança, como o nome revela, simboliza o laço existente entre o casal - um elo entre os dois.
Mary de Burgundy foi a primeira noiva da história a usar uma aliança como sinal de amor e união duradoura. A iniciativa de presenteá-la com um anel de diamantes foi de seu noivo, o Arquiduque Maximilan da Áustria, em 1477.
A forma circular do anel, sem começo nem fim, seria um prenúncio da continuidade do amor e devoção ao longo da vida do casal.

 As alianças são usadas para celebrar a união de duas pessoas, um laço de amor, cumplicidade e companheirismo. Hoje em dia, alguns casais optam por usar alianças desde o namoro até o casamento.

As alianças de noivado são feitas de ouro e usadas no anelar direito, passando para o esquerdo no dia do casamento. O costume de usar o anel no dedo anelar da mão esquerda parece ligado a uma crença antiga. Acreditava-se que neste dedo existia uma veia que ia direto para o coração. O dedo anelar esquerdo tornou-se, assim, o dedo da aliança de casamento em diversas culturas.

O casal também escolhe a cor do ouro a ser usado. Pode ser o branco, o amarelo ou o vermelho. O ouro vermelho dá uma aparência mais antiga à jóia e, talvez por isso, a maioria das alianças de hoje é feita com ouro amarelo.

ERISMAR E LUCIANA






Depois do namoro, noivado e casamento, chega à hora das bodas, que significam cada ano vivido pelo casal. Esta comemoração nada mais é do que do que a confirmação do compromisso de amor feito no ato do casamento. Existem três datas que o casal comemora de uma maneira especial: bodas de prata, 25 anos, quando, normalmente, o casal muda de alianças.

Nas bodas de ouro (50 anos): normalmente o casal usa duas alianças conjugadas, com diamante. E, nas bodas de Diamante (75 anos) o casal usa um brilhante maior nas alianças.

Hoje, as alianças de casamento deixaram de ser simples anéis e passaram a ser consideradas verdadeiras obras de arte. Os modelos, materiais, pedras utilizadas e formatos, deram a essa jóia, carregada de sentimentos e tradição, um poder de sedução e uma participação toda especial na cerimônia de casamento.
Erismar e Luciana 
 assim como a história das Alianças revela , compromisso, união e amor, da mesma forma o nosso desejo para estes abençoados casais que resolveram comprometer-se mais e mais diante de uma sociedade onde os valores a cada dia se corrompem.
Nossos votos de Felicidades e que Deus abençoe estas uniões!  



"Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciências, passará.
Agora, pois permanecem a fé, a esperança e o Amor. Porém o maior deste é o Amor".

Corintios 13: 1-4-6-7-8-13

Nenhum comentário:

3º Dia do 12º Congresso feminino da ICB- Conquista

Deus em sua imensa misericórdia abençoou o nosso 3º Dia Do nosso 12º Congresso Feminino da ICB- Conquista que aconteceu no dia 29 de Maio de...